Make your own free website on Tripod.com
Emília Lemos  

Maria Henrique Ferreira do Vale (Maria Duval)


Maria Henrique Ferreira do Vale nasceu em Fão, e aí permaneceu até à idade adulta (mais exactamente, até ao dia do seu casamento); por isso se habituou a viver "entre pinhais, rio e mar", ou seja, entre beleza naturais. Não admira, pois, que, dotada de extrema sensibilidade, desde muito cedo viesse a ser tocada pela poesia. Os sentimentos começaram, assim, a verter-se em palavras, que ela ia guardando dentro de si, como um tesouro, ou vendo perdidas no silêncio da gaveta, só muito recentemente quebrado através de algumas declamações suas, entre gente amiga, e de publicações (avulsas), quer em prosa quer em verso, em jornais locais, com previlégio, naturalmente, para o da sua terra natal. Sempre premiada, desde que começou a concorrer, em concursos de quadras populares, seria, todavia, na poesia livre - sem submissão a preconceitos e a métricas ou rimas ordenadas - que ela viria a revelar a sua providencial e fértil veia artística, predominate de natureza intimista, sob o pseudónimo de "Maria Duval", que ainda hoje usa. (...) ... moderadamente exprime a sua desilusão pelo mundo em que vive. Destesta a hipocrisia.