Make your own free website on Tripod.com
Conceição Tomé  

Conceição Tomé


Nasceu no Porto, em 25 de Junho de 1967, mas é de origem beirã. Aos 16 anos obteve o primeiro lugar no concurso "uma aventura literária", promovido pela Editorial Caminho, em 1984. Licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas pela Universidade do Porto. Actualmente lecciona Francês e Português na Escola Secundária de Penafiel. De seu nome completo Maria da Conceição Pina de A. Tomé, explica a sua propensão para a leitura e para a escrita: "a minha mãe lia muitos livros e foi através dela que descobri o gosto pela leitura. Havia uma grande biblioteca lá em casa e, quando li os livros todos comecei a escrever as minhas próprias histórias. Como não tinha irmãos, vivia num mundo de fantasia, onde os livros e os animais eram os meus melhores amigos. Por isso, há sempre gatos, cães ou pássaros nas minhas histórias. A fonte de inspiração das personagens, essa busco-a na vida real e na paisagem agreste da Beira Alta, de onde vou recrutando figuras aparentemente tímidas, mas de carácter determinado. Mais tarde, nos tempos de faculdade, fiz muitas pesquisas de autores, em bibliotecas públicas. Enquanto aguardava os livros requesitados, ia reparando nos nomes e números de telefone impressos nos tampos das mesas, a imaginar quem estaria por detrás dessas mensagens. Poderia ser uma óptima pessoa ou alguém absolutamente pérfido. Anos depois leccionei no Minho, onde ouvi inúmeras histórias de narcotráfico. Não sei se era pela beleza da costa, se pela melancolia do entardecer, só me lembro de que mal entrava no comboio a minha imaginação voava. E, de repente, todos os episódios se encaixavam como num puzzle. Na verdade fiz das minhas viagens Valença-Porto o meu escritório". Num mundo demasiado materialista, as pessoas vivem obsecadas com a beleza física, a fama e o poder. Mas é nas coisas simples do dia-a-dia que vamos desfrutando de uma felicidade quase sempre efémera. Aqui fica a explicação para "As pequenas coisas".